Filho de vereador suspeito de matar a ex-mulher grávida agiu por não aceitar o fim da relação, diz polícia

Suspeito ainda não foi localizado. Segundo testemunhas, homem atirou contra ela várias vezes no meio da rua.

Por Vitor Santana

A jovem Yasmin Bialik, de 21 anos, que teria sido morta pelo ex-marido em Água Limpa, região sul do estado, estava grávida de 3 meses, de acordo com a Polícia Civil. O suspeito, que é filho de um vereador da cidade, ainda não foi localizado. Testemunhas contaram à polícia que o crime aconteceu porque o Marco Aurélio Leones Barbosa não aceitava o fim do relacionamento entre os dois.

“A Polícia Civil teve a informação junto ao IML que a vítima estava gestante de 3 meses. Além do feminicídio duplamente qualificado, também vai imputar a esse autor o crime de aborto”, disse o delegado Anderson Pelágio.

Yasmin foi morta no sábado (18). Ela estava separada há uma semana do suspeito, mas ainda não tinha saído de casa. Foram disparados seis tiros contra a jovem, dos quais quatro a atingiram. Ela morreu no local. Marco Aurélio é filho do vereador da cidade Hudnal Rodrigues (DEM).

G1 não conseguiu localizar a defesa do suspeito e nem contato com o vereador até a última publicação dessa reportagem.

“O autor, que é seu ex-companheiro e que mantinha um relacionamento com ela há aproximadamente oito meses, em virtude de uma separação recente desse casal, não aceitando o término, procurou por ela na cidade e, assim que a viu na rua, atirou contra ela”, disse o delegado.

Yasmin Bialik da Silva, de 21 anos, estava grávida de três meses — Foto: Arquivo pessoal
Yasmin Bialik da Silva, de 21 anos, estava grávida de três meses — Foto: Arquivo pessoal

O homem fugiu em uma motocicleta após o crime, de acordo com testemunhas. Uma amiga de Yasmin, que não quis ter o nome divulgado, disse que o ex-marido já tinha feito ameaças outras vezes.

“Ele é um homem muito abusivo. Ela tentou uma vez vir embora da fazenda onde eles moravam juntos. Eles tinham terminado, mas ele não aceitava”, disse.

Yasmin foi enterrada no domingo (20), no cemitério de Água Limpa. A Polícia Civil está ouvindo o depoimento de testemunhas do crime para conseguir mais detalhes e conseguir prender o ex-marido.

Fonte: https://g1.globo.com/go/goias/noticia/2021/09/20/filho-de-vereador-e-suspeito-de-matar-a-ex-mulher-gravida-por-nao-aceitar-o-fim-da-relacao-diz-policia.ghtml

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *