Enfermeira e ex-vereador são indiciados por estupro de menina de 13 anos, em Piranhas

Enfermeira e ex-vereador são indiciados por estupro de menina de 13 anos, em Piranhas

A Polícia Civil indiciou uma enfermeira e um ex-vereador pelo crime de estupro de vulnerável na cidade de Piranhas, no oeste de Goiás. Segundo a corporação, a vítima, que tem 13 anos, foi agenciada pela profissional de saúde, que era amiga da adolescente, para o político em dezembro de 2020.

Os nomes dos indiciados não foram divulgados pela corporação, por isso o G1 não conseguiu localizar as defesas deles para pedir um posicionamento sobre o caso. A Polícia Civil informou que eles também não quiseram prestar esclarecimentos na delegacia.

O delegado Igor Dalmy Moreira, responsável pelo caso, relatou que a vítima precisou mudar-se de cidade por causa do abuso sofrido e que foram pedidas e concedidas medidas cautelares em favor dela. Portanto, os indiciados não podem entrar em contato com a adolescente por qualquer meio.

Segundo o delegado, a irmã da vítima encontrou uma cartela de uma “pílula do dia seguinte” e questionou a irmã do que se tratava. Nesta ocasião, a adolescente contou o que havia acontecido e a família procurou a Polícia Civil.

Enfermeira era amiga da vítima

As investigações correram e apontaram que a enfermeira era amiga da vítima e do político, tendo agenciado a menina para o homem.

A corporação apurou que a profissional da saúde deu à menina roupas íntimas e a maquiou para o encontro. Os dois indiciados teriam dado a ela a “pílula do dia seguinte” para tomar após o abuso.

Os registros policiais detalham ainda que a enfermeira incentivou a vítima a tirar vantagem financeira do ex-vereador.

Os dois respondem pelo crime em liberdade. Se condenados pelo estupro, eles podem ficar presos por até 15 anos.

Fonte: G1-Goiás

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *